Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eu, ele e a Alice

Eu, ele e a Alice

Os terrores do mundo

Viver com Medo?

 

Chorei e choro ao ver estas noticias, choro pelos que perderam seu Pai, Mãe, irmão ou irmã e choro pelas Mães e pelos Pais que perderam seus filhos, choro pelas dores internas e profundas que devem a estar a sentir. Choro pelos que têm filhos, pais, avos, netos e irmãos no hospital. Choro pela angustia o medo e o terrore que devem ter sentido e devem sentir. Ainda agora doí-me o coração nas imagens que vi na noticias.

Os meus mais sinceros e profundos sentimentos a familia das vitimas do ataque que ocorreu em Nice. Li que no meio desse terror ouve uma centelhazinha de sorte para uma família que encontro o seu bebé de 8 meses, foi uma pontinha de luz no meio desse terror. Mas caramba é muito terror, muita maldade e muita dor!

 

Estamos a criar um mundo onde o medo vai reinar, não medo banais de todos os dias com esses aguentamos nos bem. Estou a falar de medo que gera maldade e violência e vivem e crescem entranhados em nos.

Faz me pensar e tento imaginar no que a humanidade se esta a transformar, pergunto-me que futuro minha filha, que hoje tem 10 meses, terá se esta maldade vencer e o que imagino assusta-me.

 

Também me pergunto o que tera tornado tão negro o coração e alma duma pessoa para que consiga pegar num camião e seguir em frente para um mar de gente. É incompreensível saber que há pessoas capazes disso e infelizmente andam muitos mais por aí. Ontem foi em Nice, amanhã pode ser cá! Será essa a sina da nossa geração e das gerações futuras? Viver com medo?

O pior é que é como toda a gente sabe, isso é um ciclo vicioso, o medo gera medo, a violência gera violência. Tenho pena que haja pessoa que vêm com única alternativa matar para se fazerem ouvir e entender. Tenho pena que não encontrem outra voz sem ser essa.

 

Sei que enquanto minha filha estiver junto a mim e vou protege-la desses medos e vou espantar esses monstros, sejam eles de bolacha ou os que esteja fora da porta pelo mundo fora, venham eles!

 

Vivam felizes, aceitem-se uns aos outros no fim vamos parar todos da mesma forma, ninguém fica para contar a historia!

 

Mamã da Alice!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D